Homem Gasta Cerca 35.000,00€ Para Ficar Parecido Com Vilão Nazi E Chamar A Atenção! Veja As Imagens!

Este é um homem que gastou cerca de 35.000,00€ (120 mil reais) em modificações faciais para ser visto como Caveira Vermelha, um super vilão nazista da Marvel Comics.
Ao longo dos últimos sete anos, Henry teve seus olhos tatuados de preto, implantes inseridos em sua cabeça, e parte do nariz cortado fora, tudo para que ele possa ser visto como o arqui inimigo do Capitão América.

Sua transformação começou quando ele conheceu Emilio Gonzalez, que abandonou a faculdade de medicina, que é especializada em tatuagem e cirurgia de corpo extremo.

“Eu comecei este projeto cerca de sete anos atrás”, disse Henry.
“Eu queria me transformar nesse personagem de quadrinhos incrível que eu realmente admirava desde que eu era pequeno”.“Eu sinto que há semelhanças entre eu e esse personagem, eu respeito à personalidade e atitude dele”.
“Quanto a minha aparência física, eu sempre fui atraído por uma forma única, a personalidade extrovertida e singularidade”; disse Henry.“Depois disto, eu tenho dois implantes sob a minha pele”, disse Henry.
“Levou cerca de dois anos, porque é um processo que deve ser feito em etapas e levou mais tempo do que o esperado”.
“O implante que eu tenho na parte do meio da minha testa foi o primeiro. Depois disso eu fiz os implantes em minhas sobrancelhas e, finalmente, os de meu rosto”.
“Então nós continuamos com a amputação do nariz e mudamos a forma em meus ouvidos”.

A modificação mais recente foi a língua dividida como a de uma cobra.
A aparência de Henry atrai fortes reações das pessoas, mas Henry diz que ele não se importa. Enquanto seu filho aceita-lo, ele não está incomodado o que as pessoas pensam.“As reações das pessoas são muito diferentes, às vezes engraçadas, às vezes estranhas, mas estamos aqui para educar as pessoas”; disse ele.
“Não foi fácil para a minha família aceitar meu estilo de vida, mas, mesmo assim, eles ainda são a minha família e uma parte de mim”.“Meu filho Aarón Rodrigo tem três anos de idade. Se ele me aceita e me ama eu não me importo com o que as outras pessoas dizem por aí”.
“O que me importa é a minha felicidade. Sempre vamos ser julgados. Eu decidi ser quem eu sou e agora me sinto bem comigo mesmo. Essa é a coisa mais importante”; completou.

Aproveite e veja o vídeo da semana: