As 10 estradas mais perigosas do mundo … estradas só para profissionais ou vai temer pela sua vida!

Conduzir é uma das atividades diárias mais perigosas que existe. Se bem que podemos ficar “mais tranquilos” quando as estradas são seguras e estão em bom estado. Porém, em algumas partes do mundo, não se pode dizer isso acerca de algumas! Em tais casos, temos a certeza de que as pessoas que precisam de conduzir nelas iriam preferir ir a pé do que de carro, dado que a tecnologia de segurança ainda não chegou aos lugares mais remotos onde há estradas bastante perigosas.

Pelas más condições climatéricas e o seu estado, apresentemos as consideradas “10 estradas mais perigosas do mundo”:

1. Túnel de Guoliang, China

As estradas que serpenteiam as montanhas são sinuosas, íngremes e, muitas vezes, mal pavimentadas. Mas esta estrada, localizada a 300 quilómetros de Pequim, nas montanhas Taihang, não é repavimentada desde os anos 70. Pelas constantes desculpas do governo, os moradores decidiram construir esta estrada que atravessa a montanha e, literalmente, envolve um grande precipício. O túnel tem 5 metros de altura e 4 metros de largura, com uma extensão de 1.200 metros. A “iluminação” do trecho consiste num grande número de janelas esculpidas à mão ao longo de todo o túnel, com diferentes formas e tamanhos.

2. Passage du Gois, França

Esta estrada é digna de um filme de terror: tem 4,5 quilómetros de extensão e liga a ilha de Noirmoutier a Beauvoir-Sur-Mer, no distrito francês de La Vendee. É uma estrada estreita que pode apenas ser vista quando a maré vaza e, por isso, muito aproveitam o local para a apanha de mariscos, mexilhões e caranguejos. O facto desta ser assustadora, prende-se com a rapidez que a maré sobe, que muitas vezes é tão fugaz que não dá tempo para chegar ao fim da estrada. Foram inúmeros os acidentes, com a água a atingir até 4 metros de altura. Felizmente, existem alguns postes colocados estrategicamente na área para servir de abrigo no caso de alguém ficar preso na água.

3. Tian Men Shan, China

Vontando à China, a rainha das estradas da morte – este percurso tem nada mais, nada menos que 99 curvas completamente fechadas, feitas por forma a simbolizar o céu. Tudo isto porque na cultura chinesa o número 9 é considerado um número da sorte, e porque estes acreditam que o céu tem 9 Palácios. Além disto, esta estrada é considerada a mais perigosa de toda a China porque fica entre 200 a 1.300 metros de altura do nível do mar. É por isso que é muito provável que, caso não tenha cuidado, acabe no céu.

É também possível optar por fazer o circuito num teleférico que liga a montanha Zhangjiajie com a Tianmen, mas este tem um total de 7.455 metros de comprimento. O que será pior?

4. Halsema Highway, Filipinas

Localizada na Ilha Luzon, e cobrindo um trajeto de 250 quilómetros, esta estrada não está certamente preparada para veículos pesadas, dadas as frequentes movimentações e deslizamentos de terra. Na verdade, existem muitas secções não pavimentadas, o que faz ainda mais aumentar o perigo, chegando mesmo a testar as habilidades de todos aqueles que se fazem à estrada. Como se tudo isto não bastasse, o clima é desagradável devido à humidade, de modo a que as áreas de terra têm altos e baixos letais que prejudicam a visibilidade. Quem dá mais?

5. James Dalton, EUA

Esta é uma das estradas mais remotas dos Estados Unidos, no Alasca – são 667 quilómetros cobertos por uma única estrada. Além disso, ao longo dela, existem apenas três cidades, com uma população que não atinge nem os 40 habitantes. O trânsito é apenas frequentes dados os inúmeros camiões de empresas de petróleo que ali passam frequentemente. Temperaturas muito baixas, visibilidade escassa e ventos desagradáveis são as características desta estrada; quase nenhum posto de gasolina, ninguém para ajudar em caso de acidente … é melhor trazer mantimentos, só para se garantir. 

6. Passo dello Stelvio, Itália

Esta estrada pertence aos Alpes italianos, especificamente entre Bormio e Sulden, a cerca de 75 quilómetros de Bolzano, junto à fronteira com a Suíça. Não é considerada tão perigosa como muitas outras estradas do mundo, mas merece um lugar na lista pelas inúmeras curvas acentuadas – um total de 48, sendo uma prova muito difícil para pessoas que enjoam facilmente. Além disso, é conhecida por ter feito parte de algumas etapas da Tour da Itália – o Passo dello Stelvio é a zona mais alta da prova, e muitas vezes as condições climáticas adversas exigiram que a corrida fosse cancelada.

7. El espinazo del Diablo, México (A Espinha do Diabo)

Esta rota liga Durango a Mazatlan e, embora tenha belas paisagens que tornam a viagem agradável, os seus precipícios enganosos já fizeram muitas vítimas pelo caminho. É um percurso lindo, mas também muito perigoso – possui trechos íngremes, estreitos e “sinuosos”, os condutores devem estar atentos ao máximo. Além disto, esta rota é escura, e é frequente a criação de nevoeiro em volta. E como se isto não fosse suficiente, não há postos de abastecimento por perto e os animais aparecem sem aviso prévio.

São apenas 10 km, mas podem tornar-se numa eternidade. O seu nome vem do testemunho de pessoas que dizem que nas suas curvas fechadas aparecem sombras com a forma do próprio Diabo.

8. Cañón Skippers, Nova Zelândia

Esta estrada passa ao lado do Skippers Canyon, que desce verticalmente até o rio Shotover, mas o melhor é que não olhe mesmo para baixo! O perigo destas estradas é perceptível quando até as empresas de aluguer de automóveis não permitem que os seus carros passem por esta estrada, que é muito estreita e não pavimentada; embora existam operadoras que vão até o local. Espetaculares penhascos de xisto e montanhas rochosas são algumas das características desta deslumbrante paisagem coberta de pastagens. Os pontos Pinchers Bluffs e Devils Elbow são os destaques da área.

9. Carretera de la muerte, Bolívia

Este trilho é atualmente considerado o mais perigoso do mundo, na América do Sul. O “Camino de Las Yungas” ou “Estrada da Morte”, abrange uma área de 80 quilómetros e liga as cidades de La Paz e a região de Los Yungas, na área subandina da Bolívia. É uma das poucas rotas que ligam a selva amazónica do norte do país com a cidade de La Paz. Tem encostas íngremes e uma largura que, em algumas áreas, pode alcançar apenas 3 metros. Como se isso não bastasse, as chuvas são quase contínuas, com nevoeiro, lama e deslizamentos de terra. Em 1983, um autocarro caiu e mais de uma centena de pessoas morreu. Num ano, a média geral é de cerca de 209 acidentes, com 96 mortes.

10. Atlanterhavsveien, Noruega

A estrada mais perigosa do mundo na Europa, mas, ao mesmo tempo, é um destino turístico altamente valorizado em todo o país. A sua construção demorou 6 anos e foi interrompida 12 vezes por causa das tormentas que se originam na área. Tem pouco mais de 8 km e liga pequenas ilhas que atravessam oito pontes, e, embora a vista seja espetacular, os ventos e ondas fortes, fazem com que ela deixe de funcionar abruptamente para a passagem de veículos. Fazendo também a ligação entre as cidades de Elis e Averoy, localizadas no condado de More og Rom, a ponte Storseisundet é a mais impressionante, com 23 metros de altura, onde barcos podem passar por baixo.