Finalmente justiça para a cadela Caitlyn! Homem que a torturou condenado à prisão!

Foi apelidado de pior caso de abuso animal. A cachorra Caitlyn foi encontrada com a boca fechada com fita tão dura que ficou gravemente ferida no focinho.

Mas Caitlyn sobreviveu. Além disso, todo o mundo ouviu sua história e ficou ao seu lado.

O advogado Ted Corvey estava determinado a punir severamente a pessoa que abusou da cadela.

AVISO: as seguintes fotos podem ser perturbadoras para os leitores!

A história de Caitlyn se tornou conhecida em todo o mundo depois que ela foi encontrada gravemente ferida no alpendre do seu antigo proprietário em North Charleston, EUA.

Seu anterior dono a vendeu a um homem de 41 anos por apenas 10 dólares. O homem só tinha Caitlyn hà uns dias, quando ele a feriu tanto que quase morreu.

Ela fugiu do homem e foi encontrada na alpendre do proprietário anterior. Quando ela foi encontrada, sua boca estava tapada por 36-48 horas. Ela ficou gravemente ferida.A fita estava presa com tanta força que o fluxo de sangue para a língua tinha parado.

“Este é o caso mais grave de abuso animal que eu vi ao longo da minha carreira”, disse Aldwin Roman, diretor de divulgação da Charleston Animal Society, quando Caitlyn chegou pela primeira vez.

Caitlyn estava com tantas dores que não podia comer nem beber. A principio a equipe do centro, não tinha certeza se ela sobreviveria a seus ferimentos, já que a grande quantidade de nervos mortos poderia trazer graves complicações. Caitlyn suportou várias operações para salvar a língua e a boca.

Por sorte, tudo acabou bem para Caitlyn, e hoje ela está com uma vida boa. Ela também se tornou uma celebridade, foi homenageada pela People Magazine, que anunciou que teve a melhor história de sobrevivência de 2015.

As cicatrizes deixadas pela fita ainda são visíveis, mas felizmente ela não está mais com dores. Ela foi adotada por uma família amorosa que lhe dá tudo o que ela precisa.Durante dois longos anos, o advogado Ted Corvey lutou para obter justiça para Caitlyn. Ele estava determinado que o homem que a machucou receberia a sentença mais alta possível para o abuso de animais.

Em março de 2017, ele finalmente conseguiu. O homem de 41 anos foi sentenciado a 5 anos de prisão, o que ele servirá ao mesmo tempo que uma sentença de 15 anos que ele recebeu devido a uma ofensa diferente.

“Eu acho que isso envia uma mensagem de que não vamos deixar mais casos destes acontecer mais”, explica Aldwin Roman e continua:

“Nós vamos fazer tudo o que pudermos dentro da lei para parar isso, e então vamos mais além e mudaremos nossas leis e as fortaleceremos”.

Eu acho completamente correto que alguém que abuse dos animais deve receber uma sentença difícil!

Compartilhe esta história se você também pensa que devemos ter sentenças mais duras para os abusadores de animais.